Construção da Escola Tecnológica de Xinguara

Iniciadas na gestão anterior e paralisadas, pouco tempo depois, por causa de irregularidades jurídicas, as obras da Escola Tecnológica de Xinguara, no sul do Pará, finalmente voltaram a ganhar ritmo. Nesta nova etapa, mais R$ 5,4 milhões estão sendo injetados nas obras, que somados aos custos iniciais, totalizam um investimento de mais de R$ 8 milhões. A previsão é de que a nova unidade, construída pelo Governo do Pará, em parceria com o governo federal, através do Programa Brasil Profissionalizado, seja entregue ainda este ano. Cerca de 40% dos trabalhos estão concluídos.



Governo retoma obras da Escola Técnica de Xinguara


2 de julho de 2014

Iniciadas na gestão anterior e paralisadas, pouco tempo depois, por causa de irregularidades jurídicas, as obras da Escola Tecnológica de Xinguara, no sul do Pará, finalmente voltaram a ganhar ritmo. Nesta nova etapa, mais R$ 5,4 milhões estão sendo injetados nas obras, que somados aos custos iniciais, totalizam um investimento de mais de R$ 8 milhões. A previsão é de que a nova unidade, construída pelo Governo do Pará, em parceria com o governo federal, através do Programa Brasil Profissionalizado, seja entregue ainda este ano. Cerca de 40% dos trabalhos estão concluídos.

Para acelerar a obra, de acordo com a empresa C.O.S Construções Ltda., que venceu a nova licitação realizada em novembro do ano passado e retomou a obra há pouco mais de um mês, novos operários serão contratados em junho. “Em princípio foi necessário ajustarmos detalhes na estrutura e na fundação, que devido à má qualidade do material utilizado e pelo próprio tempo que a obra passou parada, acabaram se perdendo. Isso é para que, a partir de agora, possamos alavancar a obra sem qualquer imprevisto e para que possamos ter frentes de serviço”, explica o encarregado das obras, Genival Dias.

Instalada em uma área de aproximadamente 12 mil metros quadrados, a escola segue o projeto padrão do governo federal, com dois pavimentos. A unidade contará com 12 salas de aula, biblioteca, auditório com capacidade para 200 pessoas, ginásio poliesportivo com arquibancada e vestiários, área para recreação, anfiteatro, refeitório, banheiros, sala dos professores, secretaria, diretoria, cozinha, estacionamento, guarita de segurança, pátio interno, laboratórios de informática, laboratórios de línguas e laboratórios específicos para os cursos ofertados. Além disso, toda a estrutura garante acessibilidade aos portadores de necessidades especiais.

Para o prefeito de Xinguara, Osvaldinho Assunção, escola ajudará a tornar o município em um polo educacional do Sul do Estado, junto com a Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará, cujo um polo também será instalado no município. “São duas obras que vão transformar Xinguara em um verdadeiro celeiro de pessoas qualificadas, porque o grande diferencial dessas escolas é que elas vão formar profissionais prontos para atuarem no nosso mercado. E isso vai beneficiar diretamente não só Xinguara, mas também todos municípios dessa região, que ainda carece de mão-de-obra qualificada”, avalia.

A construção da Escola Tecnológica de Xinguara faz parte da política de ampliação dos centros de educação profissionalizante do Estado. A unidade ofertará 441 vagas para os cursos técnicos em Agropecuária e em Eletromecânica. Ao todo, o Governo do Pará entregará onze novas escolas tecnológicas, fruto da mesma parceria com o governo federal, via Programa Brasil Profissionalizado do Ministério da Educação (MEC). Além de Xinguara, outras cinco unidades serão entregues ainda este ano, nos municípios de Vigia, Oriximiná, Barcarena, Santana do Araguaia e Santarém.

No caso da Escola Tecnológica de Breves, que assim como todas as iniciadas na gestão passada, também resultou em pendências jurídicas, a retomada das obras deverá acontecer brevemente, já que uma nova licitação foi realizada, sendo aguardada apenas a homologação. Em Parauapebas e Tomé-Açu novas licitações também serão realizadas. Nos municípios de Vigia e Oriximiná as novas unidades deverão ser entregues ainda neste mês de junho. E em Novo Progresso e Tucuruí as unidades seguem em construção.

Detalhamento da obra:
Construção da Escola Tecnológica de Xinguara
Retomada da obra: dezembro de 2013
Previsão de término: dezembro de 2014
Valor: R$ 5.475.233,21
Andamento: 40%
Empresa: C.O.S Construções Ltda.
Secretaria responsável: Secretaria de Estado de Educação (Seduc)
Endereço: Rua Luís Vilarinho, entre avenida Divino Cabral e a BR-155.

Texto: Amanda Engelke - Secretaria de Estado de Comunicação


PREVISÃO DE CONCLUSÃO

Dezembro de 2014


VALOR GLOBAL

R$ 5.475.233,21


ANDAMENTO

40%

SECRETARIAS ENVOLVIDAS

  • Secretaria de Estado de Educação (Seduc)

  • EMPRESAS RESPONSÁVEIS

  • C.O.S Construções Ltda.